A primeira (e talvez a única) vez que joguei online foi no final de 2002. Tinha acabado de comprar um Dreamcast de um muito estimado amigo meu. Lembro-me como se fosse ontem (ou anteontem): eu cheguei em casa da Santa Efigênia todo afobado com uma cópia, pirata, é claro, de Quake 3. Peguei o console e pluguei no telefone. Não havia aquela putaria de banda larga, e qualquer linha telefônica dava pro gasto. A comunicação com os outros personagens era sofrível. Apertava-se um botão e surgia um teclado na tela, pra você falar o que quisesse. Isso se os oponentes não atirassem em você.

A jogatina foi maravilhosa e durou o sábado inteiro. Jogava tanto com usuários de Dreamcast quanto de PC. Eu nem ligava pros lags e pra queda constante da conexão. O que me impediu mais vezes foi o fato de que, pra jogar, tinha que usar a TV da sala. Eu podia ganhar de vários adversários espalhados pelo mundo todo, grandes matadores que espalhavam a carnificina, a dor e o medo pelos servidores da Sega, mas eu sempre perdia mesmo era pra novela das 18h. Que injustiça.

Depois de vários anos, esse prazer saudosista voltou. Guarde essa data: 08/12/07, as 14h47. Foi nesse exato momento que me conectei à Xbox live para a minha primeira partida de Halo 3. Mesmo numa conexão de apenas 250kbps, o jogo roda que é uma maravilha, sem lags nem loadings demoradíssimos. A comunicação evoluiu muito de lá pra cá. troque o teclado virtual por um headset bacaninha e você já está prestes a montar estratégias em tempo real com alguém do outro lado do mundo.

E por falar nisso, parece que meu nome fez sucesso com os nerds do mundo afora. Meu apelido na rede é Cae Skywalker (ta, pode rir) e todo mundo ficava falando asneiras como “come to the dark side”, “may be force be with you” e “I am your father”, mas foi uma ótima chance que tive pra pôr em prática meu inglês falado.

Esqueça agora os jogos single player. A graça agora está em jogar com 5, 10, até 20 pessoas ao mesmo tempo, cada um em cada parte do planeta. Nada supera um adversário de verdade.

**********
Nem só de partidas vive a Xbox Live. Aproveitei pra baixar também. algumas músicas exclusivas para Guitar Hero 3 (chora Playstation 2), além de outras cositas más.

**********
Alguém já ouviu falar numa série chamada Dark Justice? Depois de perder sua mulher e filha em um atentado a bomba, um juiz resolve fazer justiça com suas próprias mãos – e de moto.

Ela passava nas noites de sexta feira, logo após o Globo Repórter, com o nome de Justiça Cega. Isso lá em 93, 94. Ela era famosa pelo bordão do protagonista: sempre que não conseguia prender um meliante no tribunal, ele chegava perto dele e falava “A justiça é cega, mas ela enxerga no escuro”.

Ta, eu sei que é brega, mas fazer o que? Achei um lugar pra baixar, então lá vou eu.

**********
Da lista ao lado, adicionei o que eu considero como o blog mais interessante que leio, todo santo dia.

Anúncios