Você tá tomando café com seus amigos no trabalho, daí vem aquela pessoa, carinhosamente apelidada de Joselito Sem Noção, e joga um salgadinho no seu café.

Você, puto da vida, começa a pensar numa forma de se vingar. Então pega o pacote de salgadinhos e derrama todo o seu café dentro, emendando um “agora come essa porra!”

**********
Na volta pra casa, num animado papo sobre leitura, o mesmo ser pensante (?) acima começa a rir do meu livro do Harry Potter. Eu, mais puto do que nunca, pergunto quantos livros ele leu esse ano. Ofendido, ele manda como resposta um “não leio coisas idiotas”.

Pergunto então quantos livros não-idiotas ele leu nesse ano e, também, no ano passado, daí percebo que toquei na ferida de qualquer coquinho ao receber uma resposta típica deles. “Não te interessa”, foi o que ouvi. Digo então que ele não vai morrer se me falar a quantidade de livros. Um silêncio toma conta do assunto. “Eu já imaginava”, falei.

Particularmente eu esperava ouvir um “pelo menos eu já li a Bíblia”, só pra eu lembrá-lo que não estávamos falando de livros idiotas. Resolvi ficar quieto, pois falar isso pra um crente é sinônimo de encheção de saco a viagem inteira. Como dizia Chico Xavier: praga de puta e de crente é foda.

**********
Assim que acabar Harry Potter e Alta Fidelidade, já escolhi os próximos livros que farão parte da minha estante.

Ensaio Sobre a Cegueira, de José Saramago, Harry Potter e a Câmara Secreta, daquela escritora podre de rica e Ramsés Vol. IV: A Dama de Abul Simbel, de Crhistian Jacq já tem data marcada para a compra: 25/05. Até lá eu já termino os últimos livros que comprei.