Ah, as férias. Faltam menos de dez dias. Férias no inverno. Será a primeira vez.

Inverno. Para as pessoas com medo de vento, que se resguardam no cobertor com um copo de chocolate quente e biscoitos da vovó, essa é a época ideal para tirar férias. Mas para pessoas normais como nós – que possuímos guitarras de plástico – férias só possuem um objetivo: aprimorar suas técnicas na milenar arte de apertar botões.

Por isso desde já estou me abastecendo de jogos para passar 30 dias em casa, trancafiado num quarto escuro e mal ventilado, só com a nata da indústria eletrônica, o crême de la crême.

**********
Também é uma boa época pra assistir aqueles DVDs que você comprou a meses e ainda não teve tempo pra assistir. E botar as séries que você acompanha via Rapidshare em dia também.

**********
Êta povo chato. “Vai viajar!”, o fiel leitor deve estar pensando aí com seus botões. Explico: a grana das férias do banco nem parece banco já tem um destino definido. Dica: tem quatro rodas e é um monstro que bebe gasolina.

**********
A primeira vez que pus a mão nesse jogo foi em 2001, pro finado Dreamcast. Me dava bem jogando sozinho, mas apanhava pra valer no modo Versus.

Passei direto pela seqüência e só fui jogar a terceira versão do jogo, já pro Play 2. E continuava apanhando muito.

Agora, já na sua quarta versão, num mundo onde jogar online faz parte do alfabeto de qualquer jogador, algo ainda me persegue: continuo apanhando pra vale em Soul Calibur, agora tanto no Versus quanto jogando contra alguém do outro lado do mundo.

É a vida. Um dia você perde. No outro também.

**********
Passada a moda de baixar músicas pra tocar/jogar no videogame, descobri outra forma de deixar Bill Gates mais rico do que ele já é.

O negócio se chama Xbox Live Arcade e consiste num serviço de download (pago, é claro) de jogos que foram clássicos dos fliperamas e de outros consoles, além de jogos mais casuais, e não por isso menos viciantes.

Na Live você encontra desde aquele clássico das Tartarugas Ninjas de 1989, no melhor estilo Final Fight e Street of Rage, até Castlevania: Simphony of the Night, um dos melhores jogos do Playstation, passando por Sonic, Golden Axe e Mortal Kombat. Vários jogos que marcaram sua infância com certeza estão lá, por um precinho camarada.

**********
Agora me fala: do que adianta comprar jogos, instalar outros no computador e baixar joguinhos viciantes da Live se eu não paro de jogar Rock Band?