Dr. House é um cara esperto. Com base na premissa de que todo mundo mente, ele é capaz de criar diagnósticos para as doenças mais cabeludas.

Todo mundo mente. Podemos conjugar o verbo mentir em todas as pessoas, do singular ao plural. Eu minto, tu mentes, eles mente e assim por diante. Sim, eu minto, assim como o fiel leitor também mente. E não minta dizendo que não mente.

Existem vários tipos de mentira, que vão desde a mais simples, do tipo “você está muito bonito esta noite” até as mais complicadas, como em alguma investigação criminal.

Sim, esse papo filosófico todo é só pra dizer que mentiram para mim, e eu peguei. Acredito que exista a mentira perfeita, aquela que nunca irão descobrir a verdade, nada mais que a verdade. Mas também existe o contrário, aquela mentira que conseguimos descobrir, rápido até demais. Essa é a pior das mentiras, não importa o grau de importância dela.

**********
Sabe aquele filme que você compra e só assiste muito tempo depois, e parece que assistiu na hora certa, naquele momento em que o filme ilustra o que está acontecendo na sua vida?

Assisti Closer ontem, depois de comprá-lo faz quase 6 meses. Conhece a história? Então.

**********
Se eu acreditasse em um deus, talvez ele me explicasse porque existem namoradas que insistem em ainda manter contatos e amizades com ex-namorados.