É oficial. Agora sou padrinho, com a graça de deus, seja lá o que isso signifique. Impossível foi não lembrar de uma cena do filme O Poderoso Chefão, quando Michael Corleone batiza seu afilhado, com cenas entrecortadas de vários assassinatos que ele mandou executar.