Em breve estreará nos cinemas brazucas o filmaço Rec, produção espanhola de 2007 que já ganhou um remake às pressas pelo cinema acéfalo e sem criatividade americano, que nos últimos anos copia descaradamente filmes de sucesso que não tenham sido feitos no Estados Unidos. O cinema oriental quem o diga.

Rec começou a me chamar a atenção desde o primeiro teaser jogado no Youtube, e que traz uma cena independente, sem nada a ver com a trama do filme: uma câmera segurada por alguém com mal de Parkinson acompanha dois bombeiros que entram em um prédio, no que parece o atendimento a uma chamada de emergência. A subida, acompanhada de perto pela câmera, é entrecortada por estatísticas como “No último ano, os serviços de emergência na Espanha atenderam mais de 23 milhões de chamadas. Os bombeiros de Barcelona realizaram 15.003 operações: 4.171 incêndios, 4.059 resgates, 6.768 ocorrências em geral…”. Finalmente, a dupla de bombeiros chega a um corredor escuro, onde se vê apenas o vulto de uma menininha, e, enquanto ela pula para atacá-los, entra a frase “…e 5 casos sem classificação”. Caraca, caguei!

Apesar da criatividade, Rec é mais um filme do gênero cinema-verdade de mentirinha, gênero que ficou famoso com o filme A Bruxa de Blair, mas que já possuía representantes bem mais antigos, como Cannibal Holocaust, Codinome 84 (onde um cinegrafista acompanha uma violenta missão no Vietnã) e The Last Broadcast (onde documentaristas amadores são atacados pelo Pé-Grande). A diferença é que Rec não acompanha uma equipe que grava tudo já sabendo o que se passa, como a Bruxa de Blair, em que jovens estão fazendo um documentário sobre a tal bruxa. Em comparação, Rec pode ser visto com a mesma idéia que Cloverfield (super produção do cinema-verdade de mentirinha): pessoas filmando algo e sendo surpreendidas por um evento inesperado.

Assim como Diário dos Mortos (filme-verdade de mentirinha do mestre George A. Romero), o filme mostra uma infecção de zumbis pelas lentes de uma câmera. Rec acompanha uma equipe de reportagem de um programa que acompanha a rotina das equipes de resgate de Barcelona, e vai junto quando os bombeiros recebem uma chamada de rotina, vinda de um prédio na periferia da cidade. Daí em diante é só sangue, correria e câmera com tremedeira.

Rec busca um formato de falso documentário televisivo, bebendo da mesma fonte de outras bem-sucedidas experiências do gênero. Em 1998, o falso documentário Alien Abduction – Incident in Lake County, exibido na televisão, mostrava cenas supostamente reais de uma família sendo abduzida por um disco voador. As imagens da gravação amadora eram comentadas por especialistas de mentirinha e por ufólogos reais e respeitados, o que acabou dando ainda mais credibilidade às imagens evidentemente falsas.

Antes disso, em 1992, a emissora inglesa BBC fez seus espectadores literalmente se cagarem de medo ao transmitir o programa batizado Ghostwatch, no Halloween daquele ano. Supostamente, era uma apresentação ao vivo realizada por verdadeiros jornalistas da emissora dentro de uma casa com fama de assombrada. O programa se desenrolava normalmente, incluindo entrevistas com parapsicólogos e as piadinhas e brincadeiras da equipe de jornalistas, mas no final as manifestações sobrenaturais começavam a acontecer no interior da casa, e, antes da câmera encerrar a transmissão, um dos repórteres era possuído pelo demo. Você consegue imaginar a reação dos espectadores que assistiam isso ao vivo? É o mesmo que ver Willian Bonner girar a cabeça em 360º no Jornal Nacional.

É isso que o filme quer passar. A idéia de que “se está passando na TV, então é verdade”. Se depender das imagens exibidas depois do teaser logo abaixo, o filme atingiu seu objetivo.

**********
Reino Unido não tem porra nenhuma.

**********
Coquinhos. Quando a gente pensa que sabe tudo sobre eles, vem um deles e te surpreende.

**********
A campanha é essa: tudo que vocês souberem a respeito do show do Radiohead no Brasil em março/09, enviem para esse cara aqui.