You are currently browsing the monthly archive for dezembro 2008.

Ano novo, e todo mundo começa a fazer promessas para o ano vindouro. Comigo não poderia ser diferente. Sei que talvez eu não consiga cumprir nem a metade dessas metas, mas uma das promessas é justamente cumprir todas as promessas para 2009. Vamos ver quanto tempo dura a campanha Cae 2009.

Chega de quatro olhos
Hora de parar de usar óculos bregas e investir num par de lentes de contato decente. Pesquisas e acontecimentos recentes provam que fico melhor sem óculos, então não há motivo pra usá-los.

Inadimplente não
Acabar com as dívidas. Nada de comprar DVDs (só os clássicos) até a situação melhorar. Chega de vir faturas de mais de mil reais pra pagar.

Mais música e cinema
Durante 2007 eu chegava a baixar cerca de 10 Cds por semana e ir pelo menos 2 vezes por mês ao cinema. 2008 foi risível em comparação. Que em 2009 eu volte à velha forma.

Sedentário é o caralho
Preciso acabar com esse meu físico de jogador de videogame, já que não tenho fôlego nem pra subir escada rolante. A solução é fazer exercícios físicos de qualquer tipo pra melhorar a forma. Comprar uma bicicleta já é certo, e voltar à academia não está fora de cogitação.

Arrumar uma namorada
Requisitos: Obrigatório curtir um bom rock´n roll, que goste de games e cultura pop, bonita e inteligente. Não é obrigatório, mas um cabelo vermelho, piercings, alargadores e/ou tatuagens são bem vindos.

**********
Um concurso anual de programadores em Java sugere o seguinte desafio: Criar o melhor game sendo que o tamanho final do arquivo deve ter ínfimos 4k. Para comparar, só o banner que ostenta esse pimposo espaço virtual possui 193k.

Inspirado no jogo Left 4 Dead (Xbox 360, PS3) o programador Markus Persson, criou uma brilhante versão do jogo de sobrevivência às hordas zumbis, chamado Left 4K Dead. Para jogar basta clicar aqui e usar as teclas “W”, “A”, “S” e “D” para se mover e o mouse para apontar e atirar. Apesar da simplicidade extrema, a sensação de desespero e impotência perante as massas desmortas é quase igual à do game original.

**********
Mais listas. Agora são os melhores e piores momentos do mundo das séries em 2008.

**********
Caraça, se eu tocasse pelo menos a metade do que esse moleque de 13 anos toca, eu já seria feliz. 100% em The Devil Went Down To Georgia, no expert, não é pra todo mundo.

**********
Sabe aquela introdução que faz você espancar o volante do carro, como se tocar bateria fosse a última coisa que você faria na vida? Então.

 

Eths – Crucifére

 

Eths – Détruis moi

**********

picture_topic_happy_new_year

Anúncios

Fim de ano é assim: todo blog, site e birosca começa a fazer suas listas de Melhores do Ano sobre os mais variados temas, que vão desde as mulheres mais gostosas até o remédio pra dor de cabeça com gosto de tutti frutti mais gostoso.

O site gringo shocktillyoudrop.com divulgou recentemente a lista dos cinco melhores e piores cartazes do cinema de horror e suspense em 2008. A lista está porcamente traduzida abaixo, mas dá pra entender o básico, pelo menos.

Os cinco melhores:

5º – Jogos Mortais 5
Jigsaw está de volta! metaforicamente falando, é claro. O que eu gosto neste poster é que ele oferece um momento de hesitação. Você vê, você reage (geralmente com um “Oh, que nojento”, como a maioria dos cartazes da franquia fazem), e então as perguntas invadem. Quem está por trás da máscara? E, finalmente, alguém passará o filme todo com uma máscara feita da pele de Jigsaw? A resposta é não, claro que não, mas pontos para a Lionsgate por pegar uma abordagem figurativa para o marketing, além de combinar com a predominância da cor branca usual da série.

hr_saw_v_teaser_poster

*

4º – Diário dos Mortos
Atual, apocaliptico e, claro, um pouco familiar. O cartaz de Diário dos Mortos é um daqueles posteres que evocam um orçamento maior do que George Romero tinha. Lembram do cartaz de Reino de Fogo, que prometiam dragões contra helicópteros queimando sobre Londres? Não aconteceu no filme, mas a possibilidade foi incrível. Aqui temos uma rua suburbana infectada pelos mortos-vivos e múltiplas explosões. Caraca! Ok, não vemos isso no filme, mas tenho certeza que o velho Romero tinha isso em mente, é a intensão que conta e este poster foi encantador com um incrível senso de composição e esquema de cores.

hr_diary_of_the_dead_one_sheet

*

3º – Cloverfield
Aqui está um cartaz sobre os detalhes. A primeira vista tão misterioso quanto a campanha de TV e cinema que envolveu o filme. É um poster sobre o céu, então, seus olhos se voltam para a decapitada estátua da liberdade que sobrou na água… A linha do horizonte devastada… Os helocópteros surgindo na fumaça. Há uma especulação criativa na rede dizendo que so você olhar próximo o suficiete pode ver o monstro de Cloverfield entre os prédios destruidos, ou mesmo em meio as nuvens. Mas uma coisa é certa: você pode ficar vários miinutos estudando a arte e isso é um sinal de um poster efetivamente criativo.

hr_cloverfield_final_poster

*

2º – Rogue
O layout deste cartaz é agressivo e não coloca no ar nada além de ser um filme sobre monstros gigantes. O design é uma completa antítese de Primeval (2007) que faz a audiência pensar que se tratava de um thriller de serial killers. O poster grita: “Ei, você está vindo pra ver um filme sobre um maldito crocodilo gigante e não estamos mentindo!”. O cartaz transmite toda a fúria que um crocodilo gigante poderia passar.

hr_rogue_american_poster1

*

1º – Violência Gratuita
É muito o que se poderia esperar de um filme de Michael Haneke. Simples. Belo. Te pega pelos olhos. Até um pouquinho sexy. A imagem muito bem selecionada contrasta com a tagline trazendo uma grande dúvida instigante para o espectador. A distribuidora Universal achou tão legal que fez um auto-plágio no cartaz de “Os Estranhos”.

hr_funny_games_11

*

Os cinco piores:

5º – Juizo Final
Por causa da distribuição, o filme precisou de ajuda para atrair o público e este cartaz sem imaginação fez muito pouco em sua casa. A gostosa da  Rhona Mitra não está nem no centro, e a honra passa para uma personagem que morre na metade do filme. Também é difícil de entender a intenção do layout da arte, os olhos se desviam facilmente, muito desapontador. O time de marketing da Universal deveria olhar mais as inspirações do diretor para produzir os posteres, como Fuga de Nova York e Mad Max.

hr_neil_marshall_doomsday_official_poster

*

4º – O Retorno da Maldição – A Mãe das Lágrimas
Eu não tenho certeza exata do que deveria estar acontecendo aqui. É o rosto de Asia Argento, eu sei. É sempre bem vindo, mas os “arranhões” sobre todo o cartaz me dão razão para acreditar que alguém ficou um pouco empolgado demais colocando texturas no Photoshop. Um poster difícil de aceitar para uma continuação tão aguardada.

hr_mother_of_tears_poster1

*

3º – Arquivo X – Eu Quero Acreditar
Tanto o teaser quanto o cartaz final apresentam a mesma arte tosca. Como um teaser, funciona muito bem. O ‘X’ gigante é fácilmente identificado. É classudo e esperto. Mas carregar esta arte simplista para usar em todos os cinemas dos Estados Unidos foi simplesmente bobo. A Fox (a distribuidora, não o Mulder) perde pontos nisso.

hr_x-files_sequel_teaser_poster

*

2º – O Olho do Mal
Eu gostava mais deste poster quando foi usado em A Chave Mestra, não espere, O Retorno… Ou foi em O Grito 2? Qualquer que seja o caso, não estimula em nada para assistir este remake sem necessidade. Muito simples, arrepiante, mas não arrepiante o suficiente e sem Jessica Alba o suficiente.

hr_jessica_alba_the_eye_poster

*

1º – Quarentena
Isto está a beira de imperdoável. Que vergonha Screen Gems… Em um filme que tem até a borda uma série de cenas que serviriam como base para a campanha de marketing, eles escolhem esta única foto para explorar e entregar o final para que todos os frequentadores do cinema vejam. Claro que quem não assitiu o original [REC] não verá o significado desse fingimento até ver o filme. Ainda, o design é absurdamente preguiçoso e coloca muitos espaços para múltiplas ofensas.

hr_quarantine_poster

Os melhores filmes do ano, sem ordem de preferência.

Batman – O cavaleiro das trevas

Wall-E

Ensaio sobre a cegueira

REC

*
O pior:

Arquivo X – Eu quero acreditar

**********
Retrospectiva 2007: Cinema

**********
Cinco semanas seguidas indo de carro para o trabalho dão nisso. Eu já tinha esquecido o nojo que me dava ao sentir aquele bando de macacos e baianos se esfregando em mim em um trem. Até ontem.

**********
Só mesmo jogando online via Xbox Live eu conseguiria montar uma banda em Rock Band com um guitarrista de Minnesota (EUA), um baterista de Londres (Inglaterra) e um vocalista de Västerås (Suécia). Ótima oportunidade para botar o inglês em dia.

**********
E eu aqui todo besta por conseguir tocar a maioria das músicas de Rock Band e Guitar Hero no expert.

**********
Assistir a 3ª temporada de Heroes é como ver um cachorro atropelado morrendo aos poucos: você sabe que pode ir embora e deixá-lo agonizando, mas continua vendo isso mesmo assim. Só ta valendo a pena por aqueles minutos finais de cada episódio, que sempre acabam com o fatídico “to be continued”.

**********
Ela tem cabelo vermelho, uma tatuagem no ombro, um pentagrama pendurado no pescoço, adora metal e só usa preto. E tem uma puta aliança pendurada no dedo.

Sim, a vida é injusta as vezes.

**********
Post novo só na segunda. Já que não vou com a pessoa com quem eu tinha imaginado, é hora de pegar o carro, ir pra praia, salgar a bunda e comer pegar alguém.

1ª e 2ª temporadas de Will & Grace. 4ª de 24 Horas. 3ª de House e 7ª de Arquivo X (embalagem antiga, rá!). Papai Noel foi generoso esse ano.

**********
E por falar em Papai Noel, sempre procuro assistir aos filmes recomendados pelo querido Boca do Inferno, onde acabei conhecendo grandes obras do mundo do terror e do cinema fantástico. Mas esse foi o filme mais bizarro que já tive o prazer de assisti.

Os melhores do ano, sem ordem de preferência.

Juli – Es ist Juli

Paramore – Riot

My Ruin – The Horror Of Beauty

In This Moment – The Dream

Skylark – Fairytales

Adastreia – That Which Lies Between

Kypteria – In Media Res

Epica – The Divine Conspiracy

Eths – Soma

Arch Enemy – Rise Of The Tyrant

Forever Slave – Tales For Bad Girls

Kerli – Love Is Dead

Retrospectiva 2007: Álbuns

Eu juro que se eu tivesse uma arma, eu parava e dava um tiro na cabeça de todo baiano, preto e filho da puta que fizesse uma cagada de trânsito na minha frente. Eu juro.

Tá, eu sei que é pecado. Mas não consigo para de ficar ouvindo Total Eclipse of the Heart. Músicas assim deveriam ser proibidas. E os moleques com os olhos brilhantes então? MEDO.

Eu sei que é brega, feio e eu deveria me odiar por ouvir isso. E me odeio.

**********
O momento mais divertido da semana foi ter assistido esse vídeo. Não fiquem putos depois, pois é tempo perdido. Depois não digam que não avisei.

**********
Eu sei que ele era preto e virou branco, come criancinha e tal. Mas não posso negar que Beat it é uma das melhore músicas que já ouvi.

Assim como um grande amigo, também sofro da síndrome compulsiva de comprar um ingresso para um show que acontecerá só daqui a 3 meses. Sempre que o dinheiro me permite, lógico.

Não espero que o leitor entenda, só sendo fã mesmo.

iron-maiden

Na tentativa de estimular quem bebe a voltar para casa de táxi, uma empresa alemã criou há alguns meses uma estranha forma de chamar a atenção dos motoristas embriagados: um jogo controlado pelo xixi.

O jogo é mostrado em uma tela sobre o mijódromo, que possui sensores de pressão para captar o movimento do jato disparado pelo jogador, que controla o movimento de um carro.sem-titulo
O raciocínio é simples: com reflexos mais lentos por causa da bebida, o carro fatalmente baterá e o mijão vai chamar um táxi… na teoria.

Games salvando vidas e criando negócios.

**********
Sim, bem que poderia ter um jogo desses no lugar onde eu estava ontem, mas também é sempre bom você ter um amigo-crente-que-não-bebe-e-que-pode-dirigir-seu-carro nessas horas.

**********
Ouvindo a música When I’m Sixty-Four, dos Beatles, me peguei pensando: será que quando eu for um senhor de cabelos brancos (se eu os tiver ainda, espero, porém duvido) eu continuarei investindo tempo e dinheiro em jogos? Eu realmente não sei dizer, afinal as prioridades mudam. Hoje eu gasto boa parte do meu salário de bancário no meu carro, mas pretendo também sempre ficar antenado com a indústria de games, seja comprando revistas, lendo sites e, é claro, jogando o máximo possível.

Assim como os pais que empinam pipas e jogam bola com seus filhos, eu serei aquele pai que vai comprar um console pro filho, assim como para os netos, e jogarei junto. E farei questão de apresentar as franquias que fizeram a minha infância.

Então, caros colegas, vocês se vêem daqui a quarenta anos jogando Super Mario Tatooine e Gears of War 12?

**********
Quando você vai numa festa da empresa, cheia de mulher bonita (porra, bonita mesmo), sabendo que lá tem alguém que já você já sabe que é certeza que irá rolar algo, e depois descobre que tem mais uma pessoa a fim, mas mesmo assim no final o placar acaba no 0x0, você acaba percebendo que está sem prática no assunto.

Além de um papo sapiente, regado a chopp, caipirinha de saquê e coca cola, não há muito sobre o que se falar. Então vamos ver o que se passava nesse espaço virtual há exatamente um ano atrás.

Mais de 1/4 de século vivido, formado em publicidade e amante de games, música e pop!

Na estante

tripulacao-de-eaqueletos-stephen-king

Twitter

dezembro 2008
S T Q Q S S D
« nov   jan »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031