Fim de ano é assim: todo blog, site e birosca começa a fazer suas listas de Melhores do Ano sobre os mais variados temas, que vão desde as mulheres mais gostosas até o remédio pra dor de cabeça com gosto de tutti frutti mais gostoso.

O site gringo shocktillyoudrop.com divulgou recentemente a lista dos cinco melhores e piores cartazes do cinema de horror e suspense em 2008. A lista está porcamente traduzida abaixo, mas dá pra entender o básico, pelo menos.

Os cinco melhores:

5º – Jogos Mortais 5
Jigsaw está de volta! metaforicamente falando, é claro. O que eu gosto neste poster é que ele oferece um momento de hesitação. Você vê, você reage (geralmente com um “Oh, que nojento”, como a maioria dos cartazes da franquia fazem), e então as perguntas invadem. Quem está por trás da máscara? E, finalmente, alguém passará o filme todo com uma máscara feita da pele de Jigsaw? A resposta é não, claro que não, mas pontos para a Lionsgate por pegar uma abordagem figurativa para o marketing, além de combinar com a predominância da cor branca usual da série.

hr_saw_v_teaser_poster

*

4º – Diário dos Mortos
Atual, apocaliptico e, claro, um pouco familiar. O cartaz de Diário dos Mortos é um daqueles posteres que evocam um orçamento maior do que George Romero tinha. Lembram do cartaz de Reino de Fogo, que prometiam dragões contra helicópteros queimando sobre Londres? Não aconteceu no filme, mas a possibilidade foi incrível. Aqui temos uma rua suburbana infectada pelos mortos-vivos e múltiplas explosões. Caraca! Ok, não vemos isso no filme, mas tenho certeza que o velho Romero tinha isso em mente, é a intensão que conta e este poster foi encantador com um incrível senso de composição e esquema de cores.

hr_diary_of_the_dead_one_sheet

*

3º – Cloverfield
Aqui está um cartaz sobre os detalhes. A primeira vista tão misterioso quanto a campanha de TV e cinema que envolveu o filme. É um poster sobre o céu, então, seus olhos se voltam para a decapitada estátua da liberdade que sobrou na água… A linha do horizonte devastada… Os helocópteros surgindo na fumaça. Há uma especulação criativa na rede dizendo que so você olhar próximo o suficiete pode ver o monstro de Cloverfield entre os prédios destruidos, ou mesmo em meio as nuvens. Mas uma coisa é certa: você pode ficar vários miinutos estudando a arte e isso é um sinal de um poster efetivamente criativo.

hr_cloverfield_final_poster

*

2º – Rogue
O layout deste cartaz é agressivo e não coloca no ar nada além de ser um filme sobre monstros gigantes. O design é uma completa antítese de Primeval (2007) que faz a audiência pensar que se tratava de um thriller de serial killers. O poster grita: “Ei, você está vindo pra ver um filme sobre um maldito crocodilo gigante e não estamos mentindo!”. O cartaz transmite toda a fúria que um crocodilo gigante poderia passar.

hr_rogue_american_poster1

*

1º – Violência Gratuita
É muito o que se poderia esperar de um filme de Michael Haneke. Simples. Belo. Te pega pelos olhos. Até um pouquinho sexy. A imagem muito bem selecionada contrasta com a tagline trazendo uma grande dúvida instigante para o espectador. A distribuidora Universal achou tão legal que fez um auto-plágio no cartaz de “Os Estranhos”.

hr_funny_games_11

*

Os cinco piores:

5º – Juizo Final
Por causa da distribuição, o filme precisou de ajuda para atrair o público e este cartaz sem imaginação fez muito pouco em sua casa. A gostosa da  Rhona Mitra não está nem no centro, e a honra passa para uma personagem que morre na metade do filme. Também é difícil de entender a intenção do layout da arte, os olhos se desviam facilmente, muito desapontador. O time de marketing da Universal deveria olhar mais as inspirações do diretor para produzir os posteres, como Fuga de Nova York e Mad Max.

hr_neil_marshall_doomsday_official_poster

*

4º – O Retorno da Maldição – A Mãe das Lágrimas
Eu não tenho certeza exata do que deveria estar acontecendo aqui. É o rosto de Asia Argento, eu sei. É sempre bem vindo, mas os “arranhões” sobre todo o cartaz me dão razão para acreditar que alguém ficou um pouco empolgado demais colocando texturas no Photoshop. Um poster difícil de aceitar para uma continuação tão aguardada.

hr_mother_of_tears_poster1

*

3º – Arquivo X – Eu Quero Acreditar
Tanto o teaser quanto o cartaz final apresentam a mesma arte tosca. Como um teaser, funciona muito bem. O ‘X’ gigante é fácilmente identificado. É classudo e esperto. Mas carregar esta arte simplista para usar em todos os cinemas dos Estados Unidos foi simplesmente bobo. A Fox (a distribuidora, não o Mulder) perde pontos nisso.

hr_x-files_sequel_teaser_poster

*

2º – O Olho do Mal
Eu gostava mais deste poster quando foi usado em A Chave Mestra, não espere, O Retorno… Ou foi em O Grito 2? Qualquer que seja o caso, não estimula em nada para assistir este remake sem necessidade. Muito simples, arrepiante, mas não arrepiante o suficiente e sem Jessica Alba o suficiente.

hr_jessica_alba_the_eye_poster

*

1º – Quarentena
Isto está a beira de imperdoável. Que vergonha Screen Gems… Em um filme que tem até a borda uma série de cenas que serviriam como base para a campanha de marketing, eles escolhem esta única foto para explorar e entregar o final para que todos os frequentadores do cinema vejam. Claro que quem não assitiu o original [REC] não verá o significado desse fingimento até ver o filme. Ainda, o design é absurdamente preguiçoso e coloca muitos espaços para múltiplas ofensas.

hr_quarantine_poster