A habilidade no videogame não é determinada pela sua pontuação no seu Gamescore ou pela porcentagem que completou em tal jogo. Não é a quantidade de Conquistas que importa, mas sim as mais difíceis.

Nesse ponto tenho que admitir: não possuo tantas conquistas difíceis nesses quase 18 meses que entrei na Nova Geração. Estou no patamar entre o jogador casual, aquele que só joga para se divertir, e o jogador hardcore, aquele que come um jogo com farinha. Claro, as vezes me dedico mais para pegar essa ou aquela conquista que exige um pouco mais de dedicação, e não penso duas vezes em “explorar” amigos e namorada (agora ex) para me ajudar a pegar alguma conquista mais trabalhosa, só para aumentar minha pontuação mundial.

O conceito do Gamescore é falho na maioria das vezes. Você pode treinar um macaco para passar pelos truques e liberar conquistas que desenvolvedores pouco empolgados e relutantes incluem em “jogos” como Avatar, Open Season e Jumper. Tudo que se prova com um alto placar no Gamescore é que sua carteira é mais recheada e que você pode gastar quanto dinheiro quanto quiser em jogos. Mas, ei! Foi por isso que a entidade religiosa que a maioria em que nela acredita chama de Deus criou as Ferraris, e não o motivo pela qual a Microsoft criou o Gamescore e o sistema de Conquistas.

Além disso, não é preciso muito para vencer um amigo disposto a perder uma noite inteira para desbloquear uma conquista em Pro Evolution Soccer, conseguir um Rank SS em Dead or Alive 4 ou vitórias consecutivas em WWE Smackdown. Você tem um placar alto por causa disso? Ótimo, mandou bem, parabéns (obrigado, obrigado). Corra para os fóruns da Internet para se gabar de quão apto você é, enquanto tenta dar desculpar para justificar seu Gamescore alto.

Os verdadeiros heróis da Xbox Live são aqueles que possuem Conquistas medonhas de serem desbloqueadas e ridiculamente difíceis. Aquelas que são ignoradas pelos jogadores mais ávidos para aumentar o placar rapidamente e sem dedicação. Aquelas que são alvos de reclamação por serem difíceis ou trabalhosas demais. Aquelas que as pessoas se perguntam se são realmente possíveis. Elas são a prova de que você é um jogador com habilidade genuína. Se você possui algumas das conquistas abaixo (eu não tenho), você pode se considerar a elite verdadeira do Xbox 360.

 
Conquista: Seriously
Jogo: Gears of War
Pontos: 50
Objetivo: Matar 10 mil inimigos em partidas online

Vamos a uma aula básica de matemática.Uma partida online no mata-mata dura em média 5 minutos, com no máximo 4 jogadores de cada lado. Presumindo que você é foda e sozinho mate os quatro membros da outra equipe, faltam apenas 9996 mortes para a conquista ser sua. Faça as contas. Qualquer um com essa conquista em seu perfil tem um amor nada saudável pelo jogo e adora o combo espingarda/serra elétrica mais do que o mandíbula-quadrada Bruce Campbell na trilogia Uma noite Alucinante. A Epic, sem saber que já havia criado uma das conquistas mais cabeludas da história, lança Gears 2 com a conquista Seriously 2.0, multiplicando o número de mortes por 10.

 
Conquista: Saint
Jogo: Dead Rising
Pontos: 20
Objetivo: Resgatar todos os 50 sobreviventes do jogo

“Siga-me. Siga-me, porra! Não vá naquela direção! Idiota! Ok, pare de gritar, vou matar aquele zumbi pra você. Agora me siga. SIGA-ME. Siga-me, eu imploro. Por favor! Por que você está parado? A saída está logo ali! Aquela porta azul com a placa EXIT em cima. Por favor, você estará salvo até o final do jogo. Apenas venha até aqui. Eu até te dei uma metralhadora, qual é o seu problema? Atira! Atira pelamordedeus! Com a arma, imbecil! Porra, to indo até aí de novo. Pronto, matei todos, agora entra na porra da porta azul. Não, não é por aí! Isso, anta, entra aí e fique quieto!” Pronto, é só repetir isso por mais 49 vezes.

 
Conquista: The Inhuman Achievement
Jogo: Guitar Hero III
Pontos: 15
Objetivo: Tocar Through the Fire and Flames na dificuldade Expert

O nome da conquista já diz tudo. Até os maiores guitarristas do mundo teriam dificuldade em tocar essa música. James Hetfiled chora como uma menininha até hoje só de ouvir a introdução massacrante da música. Eu não consigo tocar nem 2% dela. Uma porrada da banda de heavy metal melódico Dragonforce com mais de 7 minutos e com 3.722 notas. Apesar da dificuldade, existe gente que já conseguiu desbloqueá-la, e tem neguinho que chegou ao absurdo de acertar 100% da música. Atualmente ele é estudado pelos mais diversos médicos e cientistas, que passam o dia martelando seu joelho para saber se ele é homem ou máquina.