Primeiras impressões sobre Lost:

Tá cansando esse recurso de “quem será que vai aparecer?”. Quem assistiu a estréia da 5ª temporada sabe do que to falando. Começamos tentando saber quem estava acordando, e era o Marvin Candle. Depois teve o operário misterioso, que era o Faraday. Aí alguém liga no celular da Kate. Quem será? É a Sun. Antes alguém trancou a Sun no aeroporto, e foi o  Widmore. Locke machucado, chega o Richard Alpert misterioso na selva. Antes, quem será que está entre os arbustos? Ethan! Sawyer e Juliet em perigo, surge uma faca misteriosa. Essa foi fácil: Locke. No final, a cena bem ridícula da senhorinha de capuz que aparece direto nos flashbacks do Desmond.

Até que não tá tão chato essa história de viagem no tempo. Beleza, a ilha sumiu no final da temporada passada e a dúvida foi saber onde ela foi parar. Agora sabemos que ela não foi parar aonde, e sim quando. A ilha ta viajando no tempo que nem uma louca e quem ficou por lá já passou por diversas épocas. Já foram parar quando a escotilha (lembra dela) ainda não havia sido explodida, o Locke (e todos os outros) foi parar justo no dia em que o avião do irmão do Mr. Eko foi cair na ilha. O legal foi eles terem ido parar depois em 1954, e tá lá o Richard Alpert sem envelhecer (ou rejuvenescer) um dia sequer.

Nesse episódio tem a revelação mais bombástica até agora, com direito a Nelson Rubens falando “ok, ok, vou destilar o meu veneno!”: Charles Widmore estava naquela ilha naquela época! Como um membro dos Outros! Falando latim (meio clichê, eu sei)! Caraça! Um amigo tem toda a razão quando disse que foi o momento alto do episódio.

Mas o melhor dos episódios está fora da ilha. Muito bom o climinha mistério-conspiração, o Ben mais ambíguo que nunca, o Jack mais perturbado que nunca com olheiras profundas e topando seqüestrar o corpo do Locke e ir para a ilha para nunca mais voltar, a Kate fugindo novamente, o Sayid ninja com sua chapinha no cabelo e, claro, o Hurley, que sempre me divertiu horrores e, esperto, não caiu no papinho do Ben. E o Desmond (love you, brotha!) buscando a mãe do Faraday, e que acabou descobrindo que Widmore financiava as experiências do cientista gente boa. Isso já estava meio que subentendido, já que Faraday estava no cargueiro.

Agora uma suposição: será que a Sra. Hawinks (a velhinha dos flashbacks do Desmond) é a mãe do Faraday? E agora uma dúvida: ela é amiga do Ben. Que é inimigo mortal do Widmore. Que é o chefe do Faraday. Então por que o Widmore deu tão facinho para o Desmond o endereço da mãe do Faraday?

E o momento surpresa-falsa da temporada: Desmond falando para seu filho “olha aquela ilha, papai saiu de lá há muito tempo” e, não, não era “A” ilha, era a Grã-Bretanha. Droga! E não restam dúvidas de quem Desmond vai voltar à ilha. Pen pede para ele prometer que ele não volta. Ele não promete, apenas diz “por que eu faria isso?”. Ou seja…

E a visão do Hurley da Ana Lucia? Por dois segundos eu achei que o Hurley e o Sayid também estavam viajando no tempo como os outros. Mas era só um momento “I see dead people”. “Libby says hi”, ela disse. E ela diz pra ele não ser preso. E ele é preso.

E o Aaron parou de me dar medo. E aê roteiristas, façam esse mini-Damien nos assustar de novo, é muito legal ter medo de criança. E na hora em que ele entrou no elevador com a Kate ele olhou para a câmera, alguém reparou?

E cadê o Jacob nessa zona toda? Mesmo assim estou ansioso pelas madrugadas de quinta, que fique bem claro.

lostpapelbruno

**********
Fringe ta meio chatinha nessa volta das férias. Dois episódios fracos, a irmã mala sem alça da Olívia aparecendo e aquele Harry tentando atrapalhar as investigações com sua burocracia estão me dando gastrite de tanta raiva. Sem falar que o Peter Bishop ta me enchendo o saco, com suas frases cheias de sarcasmo. O melhor é poder ficar ouvindo aquela voz sexy da Olívia Dunham durante os episódios.

E cadê a Massive Dynamics, sumiu? Faliu?

**********
Já Smallville tá morno. Apesar de tudo, teve até uma minilagriminha no final de um episódio. Legal também a parte que a Lana diz pra Tess (gata!!) que ela é a visão e audição, literalmente, de Lex Luthor, já que ele implantou um microchip nela. Ela, puta da vida, resolve mudar de lado e diz, de frente ao espelho, que o Lex vai ver ela acabar com a vida dele, com todos os detalhes, antes dela desligar o tal transmissor.

Meio brega a parte que mostra o que aconteceu com a Lana quando ela decidiu ir embora no final da temporada passada, com todo aquele treinamento a lá Pai Mei e tudo mais. E agora, que a Lana também tem superpoderes e tá toda fodona? E eu que pensava que já tinha visto de tudo nessa série…

**********
Finalmente descobri um lugar que possui todas as temporadas de Seinfeld. Agora passo o final de semana inteiro estuprando minha banda larga.

**********
Mas o melhor está no aparelho de DVD. Arquivo X, 7ª temporada, me fazendo relembrar momentos que não voltam nunca mais.