São Paulo, quarta feira abafada de um 07 de outubro à noite. Seria só mais um dia ingrato de trabalho, se não fosse por um diferencial: o concerto Video Games Live, projeto musical criado pelo maestro Jack Wall e o compositor Tommy Tallarico, iria se apresentar nesse dia. O conceito do show é simples: uma orquestra tocando músicas dos grandes clássicos dos videogames, do passado e do presente, com grande interação com a platéia.

02

A diversão já começa horas antes do show. No hall de entrada, enquanto a massa nerd espera ansiosa pelo show do ano, vários consoles rodando diversos games, de Guitar Hero a Mario Kart, sempre ao lado de deliciosas atendentes. Entre uma partidinha e outra, aguardo ansioso para a cereja do bolo até o momento que vejo o povo ir para os seus lugares para assistir a apresentação da banda Mega Driver, que abre o show. O Show durou pouco, menos de meia hora, mas a banda de heavy metal que toca temas clássicos de Sonic e Street Fighter ajudou a colocar o público no clima.

03

Após a saída do Mega Driver do palco, chegou a hora do concurso de cospobre Cosplayer e dos famosos vídeos de abertura do evento. Além do clássico vídeo do Pac Man, somos apresentados a mais dois: uma homenagem a Michael Jackson (a melhor que vi na vida) e o clipe da música Yuri the only one, banda de game music Leetstreet Boys. Assistido os devidos vídeos, a Orquestra Villa Lobos sobre ao palco e começa a afinar os instrumentos. Silencio total. Aparece o maestro italiano Emmanuel Fratianni e Tommy Tallarico – com sua guitarra a lá Chimbinha – e emendam uma versão surpreendente de Castlevania. Durante o show, o que se via era um misto de furor psicótico e alegria pura, com direito a cantar junto com a orquestra quando as trilhas de Super Mario, Metal Gear (Chorei!), God of War e Halo foram tocadas. A cada nova canção, imagens dos respectivos games passavam nos telões, levando os fãs ao delírio, num espetáculo de som e vídeo maravilhoso, com sincronismo impressionante.

LeetStreet Boys – Yuri The Only One

 

Michael Jackson Tribute

A interatividade com o público foi total. “Esse não é um concerto convencional. Se vocês virem uma imagem, ou ouvir uma música que vocês amem, então gritem, batam palmas, cantem juntos” disse Tallarico, entre uma música e outra. Houve também o famoso desafio de Space Invades, onde uma pessoa sobe ao palco e controla a nave com os movimentos do corpo, para derrotar os maleditos alienígenas. Mas nada se supera ao momento Guitar Hero do show: uma pessoa do público recebe o desafio de tocar a música Sweet Emotions, do Aerosmith, na dificuldade Expert, sendo acompanhada por Tallarico (E sua famosa guitarra-chimbinha) e a orquestra ao fundo. O jogador assumiu a responsabilidade e cumpriu a meta estipulada, que era alcançar a pontuação de 200 mil pontos. O público foi ao delírio.

01

Se na última vez que o evento passou em São Paulo tivemos o famoso youtubeiro Martin Leung como convidado especial, dessa vez fomos brindados com a presença da flautista norte-americana Laura Intravia que, vestida de Link, interpretou a canção de Zelda em um dueto inusitado ao lado da própria fadinha Navi em cima do seu ombro. Já os fãs de Metal Gear quase arrancaram seus cabelos a dentadas quando o japonês Norihiko Hibino, saxofonista e compositor dos games, subiu ao palco para tocar a música-tema do 3º jogo da franquia, Snake Eater (sem trocadinhos, por favor).

untitled

Ao final do show o que se via eram rostos exaustos de tanto pular e cantar, mas rostos felizes. O evento já passou pelo país pela 4ª vez e Tallarico diz o motivo: “O segredo do sucesso é a imensa paixão dos brasileiros por música e videogames. Procuramos sempre ouvir os fãs e mudamos sempre o nosso set list para levar aos gamers as canções que eles querem ouvir. Os videogames são a principal forma de entretenimento do século 21 e ver a platéia ir a loucura e vibrar a cada novo acorde não tem preço”. Falou e disse.

videogamesliveLOADING

**********
Pra economizar, resolvi não gastar com álcool e deixei o carro em casa. O show acabou por volta da meia noite, então não havia possibilidade de ir pra casa. O jeito foi passar a noite num motelzinho vagabundo. Se eu soubesse, preferiria ter gasto os 50 reais em combustível. Nem tudo são flores.

**********
Video Games Live 2007. Eu fui.

Anúncios